Arquivos da categoria: Relacionamento

Recolhendo os Pedaços: Passando por um Rompimento

É sempre doloroso quando um relacionamento de longo prazo acaba.

Quando vemos esta pessoa como o ‘par perfeito’ e imaginamos nosso futuro com ela, é muito difícil encarar a realidade que não esperávamos.

Quando percebemos que o futuro que visualizamos de repente não existe mais, nosso sentimento de mágoa e decepção é profundo.

Refletimos sobre estas separações dolorosas, tentamos descobrir por que as coisas não deram certo, se as bandeiras vermelhas passaram despercebidas ou o que poderíamos ter feito diferente.

Às vezes, temos dificuldade de superar relacionamentos nos quais investimos tanto tempo e esforço. Nós repetimos aquele momento específico de ruptura em nossas mentes em um círculo vicioso e patológico.

Continue lendo

Me Divorciei. E Agora?

Nunca é fácil quando um casamento ou relacionamento significativo termina. Seja qual for a razão para a separação, o rompimento pode virar o seu mundo de cabeça para baixo e acionar todos os tipos de sentimentos dolorosos e perturbadores. Mas há muitas coisas que você pode fazer para passar por este momento difícil e seguir em frente. Você pode até mesmo aprender com a experiência e se tornar uma pessoa mais forte, mais sábia.

Por que rompimentos doem tanto, mesmo quando o relacionamento não é mais satisfatório?

Get-Through-Rough-TimesUma separação é dolorosa porque representa a perda, não apenas da relação, mas também dos sonhos e compromissos partilhados. Os relacionamentos românticos começam com uma alta dose de emoção e esperança para o futuro. Quando esses relacionamentos falham, nós experimentamos decepção profunda, estresse e dor.

Continue lendo

Conselhos Maritais que eu Gostaria de Ter Recebido

Gerald Rogers, psicólogo que passou por um divórcio difícil, escreveu um artigo incrível no Facebook sobre vida, amor, relacionamento e divórcio. Ele começou dizendo:

Obviamente, eu não sou um perito em relacionamento. Mas algo, depois da conclusão do meu divórcio, me deu uma perspectiva das coisas que eu desejaria ter feito diferente…. Depois de perder a mulher que eu amava e um casamento de quase 16 anos, aqui estão os conselhos que eu gostaria de ter recebido“…

Leia, abaixo, o artigo na íntegra:

Continue lendo

Uma Brazuca no Grão-Ducado

Je suis désolé mas não estou entendendo nada!

Mudar-se para outro continente ensina muitas coisas, por bem ou por mal. É preciso ser um tipo especial de pessoa para fazer isso. Empacotar toda a sua vida em duas malas é uma prova prática de desapego e minimalismo. Claro que também bate um desespero básico, afinal, junto com aquelas roupas, sapatos e caixas de CD’s que você deixa pra trás, você também deixa as amizades, a família (ou parte dela) e o conforto de estar na sua bolha de segurança.

Uma vez me disseram que a razão pela qual nos mudamos para outros países é porque estamos fugindo de alguma coisa ou correndo para outra. Eu não poderia concordar mais. Sim, eu estava correndo para alguma coisa. Bom, no meu caso, estava correndo para alguém. Ahh, o amor! Dizem que ele ultrapassa barreiras, não é? Pois bem, continentes também.

Continue lendo

Esperando a Sua “Cara-Metade”? Melhor Sentar.

Eu sou suspeita para falar de amor. Sempre tive os dois pés atrás com essa palavrinha, antes mesmo de ter consciência de que ela era, na verdade, um sentimento. E que sentimento!

Minha primeira decepção amorosa aconteceu quando eu tinha 11 anos e me apaixonei perdidamente pelo irmão de uma amiga minha, na época cinco anos mais velho do que eu, estudante de veterinária e mulherengo assumido.

Continue lendo

A Coragem de Viver Conscientemente

“A vida é ou uma aventura audaciosa, ou não é nada. A segurança é geralmente uma superstição. Ela não existe na natureza”. – Helen Keller

Em nosso dia a dia, a virtude da coragem não recebe muita atenção. A coragem é uma qualidade esperada dos soldados, bombeiros e ativistas. A segurança é o que mais importa hoje. Talvez tenham lhe ensinado a evitar ser demasiado ousado ou muito corajoso. É muito perigoso. Não corra riscos desnecessários. Não chame atenção para si mesmo em público. Siga as tradições da família. Não fale com estranhos. Mantenha-se atento às pessoas suspeitas. Permaneça seguro.

tumblr_lojpymQgDH1qgllefo1_500_large

Mas um efeito colateral de superestimar a importância da segurança pessoal em sua vida é que ela pode fazer com que você viva de forma reativa. Em vez de definir seus próprios objetivos, fazendo planos para alcançá-los e indo atrás deles com entusiasmo, você opta pelo seguro. Continue trabalhando no emprego estável, mesmo que não lhe satisfaça; permaneça neste relacionamento insatisfatório, mesmo que se sinta morto por dentro se comparado à paixão que você já sentiu. Quem é você para pensar que pode reverter o sistema? Aceite sua sorte na vida e faça o seu melhor. Siga o fluxo e não balance o barco. Sua única esperança é que as correntes da vida o levem a uma direção favorável.

Continue lendo

Vamos Celebrar a Estupidez do Amor

“O amor faz o mundo girar.”

Não, não faz.  É a gravidade.

Eu gostaria de escrever sobre o amor romântico objetivamente, se isso fosse possível sem que eu ferisse os sentimentos de alguém. Este é um assunto sobre o qual as pessoas cantam, dançam, escrevem poesias e ficam abobalhadas.

love-quotes-catch-release

É normal parecer que quando alguém sente alguma coisa muito forte por outra pessoa, esse sentimento vai durar para sempre. O pesar tem essa mesma característica, assim como o amor romântico. É inútil e irritante dizer a alguém que acabou de ser abandonado, por exemplo, que esse sentimento vai ‘passar com o tempo’. Todo mundo que já passou por uma experiência parecida sabe que é verdade, e sim, nesta relação em particular, a pessoa sente que foi um pouco diferente. Eles tinham algo muito especial. As pessoas romantizam os seus relacionamentos românticos. Aqui estão alguns fatos relevantes:

Continue lendo

Vamos Dançar?

“Nossas interações com o outro refletem uma dança entre o amor e o medo”. – Ram Dass

Na minha experiência pessoal, eu aprendi que às vezes é mais fácil dançar sozinha do que em parceria. A maioria de nós já Shear-Tunic-6experimentou a vida dentro e fora dos relacionamentos. Ambas são igualmente doces.

É por isso que eu gostaria de passar algumas lições que aprendi na minha dança, com e sem um parceiro.

 

1. Eles não são feitos para durar para sempre.

A verdade é que a nossa sociedade parece colocar muita pressão sobre a ideia de que as coisas vão durar para sempre. Mas a verdade é que tudo nessa vida é impermanente. Ponto final.

Continue lendo